Programação

ESQUENTA SÃO PAULO
Quarta, 8 de abril | 19h30 | “Poema Sujo 40 anos depois” | Ferreira Gullar é entrevistado por Manuel da Costa Pinto
Local: Teatro Sérgio Cardoso – End: R. Rui Barbosa, 153 – Bela Vista – São PauloEm 1975, Ferreira Gullar escreveu Poema sujo, espécie de autobiografia crítico-afetiva. Naquele momento, exilado em Buenos Aires, Gullar viu-se diante da possibilidade concreta de morrer longe da pátria, e pátria para ele significava a família, os amigos, a paisagem, o passado, a língua. No ano seguinte, contrabandeado para o Brasil pelas mãos de Vinicius de Moraes, o poema era publicado, revelando-se de imediato uma obra-prima da literatura universal. Passados 40 anos, o poeta, em entrevista a Manuel da Costa Pinto, reflete sobre sua trajetória, fazendo um balanço de sua vida e de sua obra.
ESQUENTA SÃO JOSÉ DOS CAMPOS
Quinta, 9 de abril | 19h30 | “Viver de Literatura” com Fabrício Carpinejar
Local: Expo Vale Sul (Vale Sul Shopping) – End: Av. Andrômeda, 227 – São José dos CamposPoeta, cronista, conferencista, o gaúcho Fabrício Carpinejar há anos vive exclusivamente da literatura. Como conseguir essa proeza, num país que conta com baixíssimos níveis de leitura e pouquíssima circulação de livros?Garanta sua vaga, saiba mais
FESTIVAL DA MANTIQUEIRA – PROGRAMAÇÃO EM SÃO FRANCISCO XAVIER
Sexta, 10 de abril | 20h00 | Conferência de abertura “O amor na poesia ocidental” com Affonso Romano de Sant’AnnaOs poetas homens fantasiaram a mulher através dos tempos: a escrava, a deusa, a morta, a virgem. Por meio de uma linguagem que se quer universal, e é machista, estas imagens atravessaram os séculos. Somente a partir dos últimos 50 anos iniciou-se uma transformação: a mulher assume o discurso sobre seu corpo.
MESAS DE DEBATE
Sábado, 11 de abril | 11h00 | A literatura infantil já é adulta | Lucia Hiratsuka e Ferréz 
Local: Tenda LiteráriaResponsável por parcela significativa do mercado editorial, a qualidade da literatura infanto juvenil brasileira é atestada pelo reconhecimento internacional. Lucia Hiratsuka e Ferréz trazem recortes singulares sobre mundos poucas vezes abordados: a cultura nipônica, as vidas marginalizadas.Mediação: Cristhiano Aguiar
Sábado, 11 de abril | 14h00 | Para onde aponta o romance? | Paulo Scott, Simone Campos e Raimundo Carrero
Local: Tenda LiteráriaO romance vem se reinventando, desde o surgimento no século XVIII. No Brasil, pouco a pouco ganhou autonomia, destacando-se dos modelos europeus e assumindo uma vocação mais eclética. Neste início de século XXI, três diferentes gerações confrontam a diversidade dos caminhos da nossa prosa de ficção.Mediação: João Cezar de Castro Rocha
Sábado, 11 de abril | 16h30 | A sobrevivência do conto | Marçal Aquino, Sidney Rocha e Tércia Montenegro 
Local: Tenda LiteráriaO conto, que teve seu momento de glória na década de 1970, reassumiu o lugar de gênero maldito no meio editorial. Mas por seus atributos específicos – brevidade, intensidade, unidade – continua cultuado por escritores e leitores. Como o conto resistirá a um mercado cada vez mais competitivo?Mediação: João Cezar de Castro Rocha
Sábado, 11 de abril | 18h30 | Pois é, poesia | Nicolas Behr, Iacyr Anderson Freitas e Heitor Ferraz Mello
Local: Tenda LiteráriaPor suas características intrínsecas, talvez a poesia seja, dos gêneros literários, a que oferece a maior pluralidade de trajetos. Estes poetas exemplificam as distintas possibilidades de questionar nosso tempo, demonstrando que ser contemporâneo é mediar e ultrapassar a realidade objetiva.Mediação: Cristhiano Aguiar
Sábado, 11 de abril | 20h00 | Sarau da Montanha
Local: Tenda LiteráriaAproveitando a presença de alguns dos mais importantes poetas contemporâneos, o Festival da Mantiqueira organiza, após o último debate do sábado, um sarau, que, além dos convidados, estará aberto à participação dos presentes. Na ocasião, serão lembrados os 120 anos de nascimento de Cassiano Ricardo, poeta modernista nascido em São José dos Campos.
Domingo, 12 de abril | 11h00 | As várias máscaras da dramaturgia | Grace Passô, Mário Prata e Sergio Goldenberg
Local: Tenda LiteráriaO século XX assistiu à ampliação do universo da dramaturgia, dos palcos às telas de cinema e televisão. Mário Prata renovou a teledramaturgia brasileira (uma das mais respeitadas do mundo), percurso trilhado por Sergio Goldenberg. Grace Passô, atriz, diretora, dramaturga, segue devotada unicamente ao teatro.Mediação: Christiano Aguiar
Domingo, 12 de abril | 13h00 | A crônica para além do cotidiano | Cidinha da Silva, Fabrício Carpinejar e Luís Henrique Pellanda
Local: Tenda LiteráriaGênero tornado produto típico nacional, a crônica se popularizou, transformando-se em instrumento bastante eficaz de comentário sobre a realidade imediata – por isso seu estrondoso sucesso na internet. Mas o que permanece para além da mera observação dos fatos cotidianos?Mediação: João Cezar de Castro Rocha
Domingo, 12 de abril | 15h30 | Prêmio São Paulo de Literatura 2014 | Marco Peres e Verônica Stigger
Local: Tenda LiteráriaVerônica Stigger recebeu, com Opisanie wiata, o prêmio por melhor livro de autor estreante e Marco Peres, com O evangelho segundo Hitler, o de melhor livro de autor estreante com menos de 40 anos.Mediação: Christiano Aguiar
MÚSICA
Sexta, 10 de abril | 21h00 | Show de Renato Texeira
Local: Tenda LiteráriaRenato Teixeira nasceu em Santos (SP), mas por muito tempo morou em Taubaté (SP), no Vale do Paraíba. Neste show, acompanhado de sua viola, apresenta os grandes sucessos de sua carreira, alguns com novas roupagens, além de hits da música folk e caipira nacional. Clássicos como “Tocando em Frente”, “Romaria”, “Amanheceu, Peguei a Viola”, “Cuitelinho”, entre outras, compõem o repertório intimista nesta apresentação especialmente cercada pelo clima aconchegante e inspirador da Serra da Mantiqueira.
Sábado, 11 de abril | 12h30 | Quarteto Dell’Arte – Cordas Encantadas
Local: CoretoO projeto “Cordas Encantadas” é formado por 2 violinos, viola, violoncelo e violão e toca uma seleção de músicas do universo dos filmes, desenhos e games, arranjadas para os instrumentos de cordas. Entre as músicas, o grupo Quarteto Dell’Arte conta, de uma forma lúdica, curiosidades e fatos interessantes sobre a família dos instrumentos de cordas e das músicas apresentadas.
PARA ESTUDANTES E PROFISSIONAIS DE BIBLIOTECA
Segunda, 6 de abril | 19h30 | “Literatura como expressão do nosso tempo” | Antonio Geraldo Figueiredo Ferreira
Local: Sala de Palestras[Programação voltada para estudantes de São Francisco Xavier]O escritor Antonio Geraldo Figueiredo Ferreira propõe uma reflexão sobre o nosso tempo, mostrando como das artes, a literatura talvez seja, por sua singularidade, um dos mais eficazes instrumentos de apreensão da realidade.
Quarta, 8 de abril | 13h30 | Oficina para estudantes: “Zooreal – inventando histórias animais” | Maria Amália Camargo
Local: Escola Mercedes Rachid[Programação fechada para estudantes previamente inscritos]O que uma história precisa ter para virar livro? Será que todo mundo consegue pescar as ideias que andam soltas pelo ar e transformá-las em palavras? Como dar asas à imaginação, construir personagens e cenários? O objetivo da oficina é ajudar o público infantil a criar um livro ilustrado, onde os personagens principais são os bichos – e por que não os seres fantásticos? – da Serra da Mantiqueira.
Sábado e Domingo, 11 e 12 de abril | 11h30 | Oficina para profissionais de biblioteca: “Contação de histórias e a formação do leitor”  | Cinthia Siqueira
Local: Sala de palestrasProgramação fechada para profissionais previamente inscritos junto à Unidade de Bibliotecas e Leitura da Secretaria de Estado da Cultura]O encontro irá abordar a narrativa oral enquanto atividade privilegiada para a formação de leitores. Serão expostas ideias de teóricos que exploram o tema e apresentadas experiências da palestrante como contadora de histórias no interior de bibliotecas. O objetivo será partilhar a importância desta prática e sugerir ações possíveis e compensadoras.
OUTRAS ATIVIDADES PARA CRIANÇAS E ADULTOS
Sábado, 11 de abril | 15h30 | Teatro: “Mário e As Marias” – Cia Lúdicos de Teatro Popular
Local: CoretoA Cia. Lúdicos de Teatro Popular apresenta o espetáculo “Mário e as Marias”, que propõe uma viagem inspirada na vida e obra de Mário de Andrade. O menino Mário recebe de presente de seus pais um par de óculos muito especiais, que permitem que ele enxergue o Brasil de uma forma surpreendente. É o nascimento de um novo olhar. Ele parte em busca daquilo que seus olhos passam a ver: a Maria, que representa nossa gente, nossa terra, nossa cultura, e essa se torna a grande aventura de sua vida.
Domingo, 12 de abril | 11h30 | Contação de histórias: “Onde as histórias se escondem” – Maria Amália Camargo
Local: Biblioteca SolidáriaAs histórias estão em todos os lugares: na música, nos objetos, nos quadros, nos livros e até na cabeça da gente. Basta um pouco de curiosidade e alguns segundos de inspiração para conseguir encontrá-las. Dá pra imaginar o quanto uma biblioteca tem de história para encantar? Venha explorar música, ler obras de arte, ver e ouvir livros, contar causos e participar de uma verdadeira caça ao tesouro pela biblioteca!
SESSÃO DE AUTÓGRAFOS
Ferreira Gullar e Manuel da Costa Pinto
Quarta, 8 de abril | 21h | Local: Teatro Sérgio Cardoso
 
Fabrício Carpinejar
Quinta, 9 de abril | 21h | Local: Expo Vale Sul São José dos Campos
Ferréz, Lucia Hiratsuka, Affonso Romano de Sant’Anna e Luiz Ruffato
Sábado, 11 de abril | 12h45 | Local: Saraiva SFX
Paulo Scott, Simone Campos, Raimundo Carrero e Antonio Geraldo Figueiredo Ferreira
Sábado, 11 de abril | 15H45 | Local: Saraiva SFX
Marçal Aquino, Sidney Rocha, Tércia Montenegro e João Cezar de Castro Rocha
Sábado, 11 de abril | 18h | Local: Saraiva SFX
Heitor Ferraz Mello, Iacyr Anderson Freitas e Nicolar Behr
Sábado, 11 de abril | 21h | Local: Saraiva SFX
Sergio Goldemberg, Grace Passô, Mario Prata e Cristhiano Aguiar
Domingo, 12 de abril | 13h | Local: Saraiva SFX
Cidinha da Silva, Fabrício carpinejar e Luiz Henrique Pellanda
Domingo, 12 de abril | 14h45 | Local: Saraiva SFX
Marcos Peres e Veronica Stigger
Domingo, 12 de abril | 17h45 | Local: Saraiva SFX
PROGRAMAÇÃO OFERECIDA PELA FUNDAÇÃO CULTURAL CASSIANO RICARDO – CONVERSAS
Sábado, 11 de abril | 10h | O Pretérito das Horas | Jorge Pessotto
Local: Sala de PalestrasJorge Pessotto é um poeta que trabalha com o tédio das horas, um sentimento cada vez menos presente na nossa sociedade. Seu livro, “O Pretérito das Horas”, é um representante da cultura regional, uma contribuição à literatura do Vale do Paraíba, onde o cotidiano das cidadelas do passado se reflete em versos e imagens literárias. Além de escritor, o joseense Pessotto é historiador e há mais de 10 anos trabalha como agente cultural da Fundação Cultural Cassiano Ricardo. Em 2012, foi o primeiro colocado na categoria adulto no concurso “Idalina Graça”. Desde 2013, é colaborador da Revista Visão Vale.Mediação: Rita Elisa Sêda
Sábado, 11 de abril | 13h00 | A Machina de Fazer Poesia | Fernando Lopes
Local: Sala de PalestrasFernando Lopes é analista de sistemas e poeta. Em “A Machina de Fazer Poesia” une os conhecimentos de informática ao fazer poético. O resultado é um software que gera aleatoriamente milhares de variações sobre temas diversos, que são apresentados em uma tela. Diante da pequena possibilidade matemática de que se repitam, cada poema gerado é único e original.Mediação: Alcemir Palma
Sábado, 11 de abril | 15h30 | Santa Cruz | JB Magalhães
Local: Sala de PalestrasJoão Batista Magalhães, 34 anos, é compositor e intérprete desde os 13 anos. Nasceu na favela Santa Cruz, no centro de São José dos Campos (SP), onde vive com a esposa e o filho. Integrou o grupo AMC Rappers em 1993. A partir do rap, JB se engajou no Movimento Hip Hop, passando a discutir os problemas da sua comunidade e a desenvolver trabalhos sociais e culturais com crianças e adolescentes. É autor de “Santa Cruz”, coletânea de contos escritos entre 1998 e 2004, quando o autor tinha entre 18 e 24 anos, que descreve aspectos de um período da história da favela onde mora.Mediação: Moacyr Pinto
Domingo, 12 de abril | 10h | Breve História de Estadas e Partidas | Oswaldo Almeida Jr.
Local: Sala de PalestrasO poeta Oswaldo Almeida Jr. lança o livro “Breve História de Estadas e Partidas”, coletânea de poemas sobre idas e vindas, chegadas e partidas, fins e recomeços. Natural de São José dos Campos (SP), o autor tem três livros publicados em coautoria: “Contraste Poético”, “Um Pouco sobre os Homens e o Coração” e “Cabelos Negros – por uma Vida mais Clara”, lançados de forma independente. Almeida também é músico, compositor e atualmente é diretor do SESC São José dos Campos (SP).Mediação: Wallace Puosso e Charles Lima
Domingo, 12 de abril | 14h30 | Casa das Coisas | Alcimar de Souza Lima
Local: Sala de PalestrasO livro “Casa das Coisas” é fruto de anos de produção poética e da condensação de muitos desses versos. A obra, segundo o autor, exprime uma forma de auto-organização do seu inconsciente. Alcimar Alves de Souza Lima nasceu em Caconde (SP) e mudou-se para São José dos Campos (SP) com seus pais no fim da adolescência. Ele é médico psiquiatra e psicanalista. Ministra seminários no curso de Psicanálise do Instituto Sedes Sapientiae. Também escreveu os livros “Pulsões – Uma orquestração psicanalítica no compasso entre o corpo e o objeto” e “Acontecimento e Linguagem – Ensaios sobre Psicanálise e Complexidade”.Mediação: Guilherme Ferreira
PROGRAMAÇÃO OFERECIDA PELA FUNDAÇÃO CULTURAL CASSIANO RICARDO – ATRAÇÕES MUSICAIS
Sábado, 11 de abril | 21h30 | Eu Tenho Meu Sonho | Deo Lopes 
Local: CoretoO cantor e compositor Deo Lopes interpreta canções resultado de uma pesquisa do escritor Moacyr Pinto, autor do livro “Eu Tenho o Meu Sonho”, inspirado pela sabedoria e causos de seu Zé Pedro, mestre quilombola da Casa de Farinha de Ubatuba (SP). Lopes tem trinta anos de cantorias e de composições registradas em discos, programas de TV e concertos pelo Brasil inspirados na regionalidade e no cancioneiro popular. A banda também é composta por Márcio de Oliveira (violão), Cauíque Bonsucesso (acordeon e voz), Eduardo Rennó (violão e viola) e Daniel Camillo (percussão).
Sábado, 11 de abril | 23h | Serenata | Seresteiros do Vale 
Local: Ruas de São Francisco XavierO grupo formado pelos músicos João da Gráfica (voz), Gaúcho (violão de 7 cordas), Paulinho, Ne e Aluizio (violão) vai percorrer as ruas de São Francisco Xavier interpretando canções históricas entre valsas, sambas, chorinhos, boleros, entre outros ritmos.